Notícias // Novo Plano Diretor de Suape

  • Quais as principais cadeias produtivas que interagem no Complexo de Suape, a exata abrangência da área no Nordeste e como é a atual infraestrutura de transporte? As respostas a essas dúvidas, entre outras, foram discutidas, pelo consórcio Projetec & Planave, responsável pela elaboração do novo Plano Diretor do Complexo Industrial Portuário de Suape, e faz parte do processo de formatação do novo Plano Diretor do Porto.

    O consórcio apresentou os resultados da chamada fase de Diagnóstico Situacional. A ideia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do consórcio é socializar a discussão sobre o novo Plano Diretor. O diagnóstico tece considerações sobre as cadeias produtivas e a infraestrutura de transporte e portuária. Além disso, apresenta cenários para o futuro. As propostas e opiniões coletadas nesse encontro, e no seminário com os municípios do Território Estratégico de Suape, realizado na última quinta (21/06) servirão de base para a construção do novo Plano Diretor.

    O novo Plano Diretor está sendo formatado pelo consórcio da empresa carioca Planave com a Projetec. O prazo de conclusão é março de 2010. O Plano considera essenciais as; questões de infraestrutura portuária, planejamento e gestão territorial integrada, infraestrutura de transportes, mercado habitacional, gestão do complexo, aspectos econômicos e empresariais, ambientais, sociais, patrimônio histórico-cultural, saneamento ambiental, suplementos de utilidade, segurança e serviços locais complementares. Cada tema deve ter um estudo específico em todas as etapas do Plano Diretor.

    Após trinta anos, o Complexo de Suape ganha um novo Plano Diretor, agora levando em consideração um novo cenário. Uma das principais diferenças é o próprio dinamismo da economia daquela área. O primeiro plano diretor foi realizado ainda sem a existência do porto e do complexo propriamente dito, mas apenas com a área destinada a essas finalidades.

    Há também o componente logístico como uma grande novidade neste segundo momento. Diferente de 30 anos atrás, hoje se trabalha com a ideia de sistemas multimodais de transporte. O que coloca os portos como estratégicos nesse panorama. É assim que o Porto de Suape assume a função de hub port, ou seja, um porto concentrador de cargas.